Arquivo do mês: novembro 2009

Fim da pausa

Quem acompanha o nosso blog desde o início percebeu que há cerca de um mês não publico textos novos. Por motivos de saúde fiz algumas mudanças na minha rotina, que levaram à impossibilidade de me dedicar ao blog.

Na última sexta-feira fui operada para a retirada de um nódulo na mama direita. Como eu iria fazer uma viagem longa, minha ginecologista achou por bem pedir exames mais completos, e incluiu entre eles uma mamografia e uma ultrassonografia das mamas. Os exames mostraram um nódulo, do qual foi feita uma biópsia que detectou a presença de células atípicas. Foi o bastante para me encher de medo e angústia… Agora estou bem, mas todo esse episódio só me fez pensar o quanto somos, simplesmente, vulneráveis.

A maior parte das campanhas de prevenção do câncer de mama são, a meu ver, feitas de forma errônea. É certo que a mamografia é um importante exame para indicar a presença de problemas na mama. O autoexame também é um aliado fundamental da mulher, que ao investigar o próprio corpo pode detectar algo errado muito antes do médico. Mas eu tive um nódulo imperceptível ao toque, e somente a biópsia ofereceu informações precisas sobre sua natureza e a necessidade de retirá-lo. O que me fez descobri-lo tão cedo foi a atitude da minha médica.

Não basta incentivar as meninas e mulheres a fazerem o auto-exame das mamas, isso é muito pouco. Precisamos ter uma relação mais íntima com o nosso corpo, aprendendo desde criança a conhecer os seus sinais. Não podemos continuar dizendo às crianças que “é feio” se tocar. Por outro lado, somente oferecer à mulher acima de 40 anos uma mamografia por ano não irá livrá-la do câncer. A atenção à saúde não começa, muito menos termina, com um exame.  O maior aliado da Saúde é a Educação, e mais do que combater doenças precisamos investir numa cultura de preservação da vida. Isto signifca, também, que o Estado deve garantir a todos os cidadãos não só a realização de um exame, mas todos os recursos disponíveis para a manutenção da sua saúde e detecção precoce das doenças, assim como o seu tratamento. Sabemos que nem mesmo quem paga um plano de saúde tem esta garantia.

Termino este texto com um abraço solidário a todas as mulheres que estão agora lutando contra o câncer de mama.

 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Nós três